Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Tardelli se despede do Atlético, se diz torcedor e sugere retorno

Atacante relembra das conquista da Libertadores de 2013 e da Copa do Brasil do ano passado e agradece apoio de Marcos Rocha

Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2015 | 13h32

Anunciado neste sábado como novo reforço do Shandong Luneng, da China, Diego Tardelli recorreu a sua conta oficial no Instagram, rede social de compartilhamento de fotos, para se despedir do Atlético Mineiro. Em texto emocionado, o jogador agradeceu dirigentes, jogadores e torcedores e indicou que ainda voltará ao clube.

No texto, lembrou das conquista da Libertadores de 2013 e da Copa do Brasil do ano passado, disse que não se arrepende de ter entrado em campo contra o Corinthians, pela Copa do Brasil, horas depois de chegar de uma viagem à China com a seleção brasileira, e agradeceu especialmente ao lateral Marcos Rocha, seu colega de quarto nas concentrações.

O jogador encerrou a carta indicando que voltará um dia ao Atlético, clube no qual jogou entre 2009 e 2011 e, depois, entre 2013 e 2015. Nesse meio tempo, foi ganhar dinheiro no Anzhi (Rússia) e no Al Gharafa (Catar). Tardelli vai embora se dizendo torcedor atleticano.

CONFIRA A CARTA DE TARDELLI

Ao clube Atlético Mineiro, hoje venho aqui agradecer por tudo que aconteceu comigo nesses últimos dois anos no ''Galo'', uma história linda, marcante, inesquecível. Hoje eu saio de cabeça erguida e com sentimento de dever cumprido. Acredito que valeu todo esforço do (ex)presidente (Alexandre) Kalil, valeu cada mensagem de vocês torcedores pedindo a minha volta para ser campeão inédito da Libertadores e graças a Deus fomos abençoados com esse título que para mim é marcante, emocionante, juntamente com o título da Copa do Brasil, em cima do nosso maior rival!

E não posso deixar de falar da loucura que fiz saindo da China na terça-feira e jogando na quarta feira a noite contra o Corinthians, não me arrependo de nada e a final histórica contra o Cruzeiro, esse a ficha ainda não caiu! Eu queria fazer parte de tudo isso e graças a Deus fizemos história (e que história).

Agradeço a todos os jogadores e funcionários do clube, além de colegas de trabalho: vocês são meus amigos, a família ''Galo''. Tenho muito orgulho e respeito por cada um de vocês, sou fã incondicional de todos, em especial meu parceiro de quarto Marcos Rocha. Vivi mais tempo com ele nas concentrações do que com minha família. Peço desculpa por alguma coisa: vale meus brodinhos! As piadas do Pierre e as resenhas nas concentrações vão fazer muita falta (risos).

Obrigado, ''Massa'' (torcida do Atlético) pelo carinho, pelo amor e pelo respeito que me foi dado durante esses anos; Sempre respondi trabalhando sério, com entrega, excelência e profissionalismo. Mesmo longe. eu sempre torci e continuarei torcendo pelo Clube Atlético Mineiro, o clube mais importante na minha história, o clube ao qual eu devo tudo, o clube do qual sempre fui mais que funcionário. Hoje saio com o coração apertado de um torcedor apaixonado, mas com a certeza de que estou cumprindo os propósitos que Deus preparou para mim;

Desejo muita sorte e sucesso ao presidente Daniel (Neponuceno) e não esqueça do que te falei, hein. Até logo, Massa. A minha história não acaba por aqui. Amo vocês!

Tudo o que sabemos sobre:
futebolDiego TardelliAtlético-MG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.