Cesar Grecio/Ag. Palmeiras
Cesar Grecio/Ag. Palmeiras

Tchê Tchê nega ser dependente do futebol de Moisés no Palmeiras

Meia descarta precisar da companhia do colega para render mais na equipe do técnico Cuca

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

07 de setembro de 2017 | 07h00

O meia Tchê Tchê, do Palmeiras, afirmou nesta quarta-feira estar em busca de regularidade para provar que a fase ruim passou. O jogador admitiu ter caído de rendimento nos meses anteriores, mas negou que o processo tenha ligação com a ausência do time do meia Moisés, recuperado após quase seis meses em recuperação de uma cirurgia no joelho.

"É claro que eu gosto muito do Moisés, a gente dá muito certo. Mas às vezes escuto umas coisas que parece que só vou jogar bola com o Moisés do meu lado. Claro que é um grande atleta, mas discordo um pouco. Tenho minhas qualidades e acho que jogo independentemente se ele estiver em campo, ou não", afirmou o jogador em entrevista coletiva.

Tchê Tchê e Moisés formaram em 2016 uma dupla entrosada no meio-campo do Palmeiras campeão brasileiro em 2016, pelo poder de marcação e armação rápida das jogadas. Neste ano, no entanto, o rendimento não foi o mesmo, mas Tchê Tchê reconhece não ter atuado no nível esperado. "Claro que é nítido que caí de rendimento, assumo minha parcela, mas não fui só eu. Como grupo não conquistamos os resultados na temporada. Procuro trabalhar, as coisas que convém eu procuro absorver", comentou.

O jogador comentou que depois de se frustrar com eliminações na temporada, o Palmeiras está mais maduro para a parte final do ano. "A  gente sabe que temos de ter uma melhora, é evidente. As coisas saíram um pouco do nosso controle, não estamos felizes com o que aconteceu na temporada até agora, mas não jogamos a toalha e vamos tentar fazer o melhor Palmeiras que pudermos", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.