Tcheco confia em duelos diretos para reação do Grêmio

O Grêmio tem frustrado o seu torcedor nas últimas rodadas, falhando em encaixar uma boa sequência de vitórias para se aproximar do G-4 no Campeonato Brasileiro. Mesmo assim, a tabela pode favorecer a equipe gaúcha para ainda buscar uma vaga na Libertadores do ano que vem. Pelo menos é o que defende o meia Tcheco, que acredita numa arrancada gremista.

AE, Agencia Estado

14 de outubro de 2009 | 23h12

"Os times que estão no G-4, e os que estão à nossa frente, nós vamos todos encontrar nas próximas rodadas", comentou Tcheco nesta quarta-feira. "Tudo vai depender da gente, acho que seis pontos ainda é totalmente viável pela quantidade de rodadas que tem. Mas é lógico que é necessário nós reagirmos já nessa rodada", completou, se referindo à partida contra o Coritiba, no Olímpico.

O capitão gremista tem certa razão. O Grêmio não chega a enfrentar todos os concorrentes pelo G-4 nas últimas rodadas, mas realmente tem cinco confrontos diretos essenciais. Depois do clássico contra o Internacional, no próximo dia 25, o time gaúcho ainda enfrenta, além do líder Palmeiras e do segundo colocado São Paulo, Flamengo e Cruzeiro.

Para se aproveitar disso, Tcheco quer uma vitória já neste domingo, em casa, e com o apoio da torcida. "Nós chamamos o torcedor, pedimos o voto de credibilidade já nesta partida para que a gente possa arrancar junto", disse o meia. "É necessário que seja esse jogo contra o Coritiba para que possamos começar essa arrancada que não conseguimos ainda."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.