Tchô não agrada e é dispensado pela Ponte Preta

Meia disputou apenas cinco jogos pelo time de Campinas

Agência Estado

20 de fevereiro de 2014 | 20h04

CAMPINAS - A Ponte Preta não pode contratar mais ninguém para a sequência do Campeonato Paulista - o prazo para inscrição de novos jogadores se encerrou na última terça-feira -, mas nem por isso o elenco está fechado. Nesta quinta-feira, a diretoria acertou a rescisão de contrato com o meia Tchô.

Anunciado em dezembro do ano passado depois de subir na Série B do Campeonato Brasileiro com o Figueirense, Tchô chegou ao Moisés Lucarelli para brigar pela camisa 10 com o ídolo Adrianinho, mas não agradou. Foram cinco jogos, sendo três deles como titular.

Tchô é o terceiro jogador liberado pela Ponte desde o início do Paulista. Antes, o volante Dodó e o atacante Rafael Ratão haviam deixado o clube campineiro. Agora, o técnico Vadão conta apenas com Mateus Olavo para ser sombra de Adrianinho. Apesar de ser terceiro homem de meio-campo, Bida também pode atuar na posição.

Após encerrar a sequência negativa de duas derrotas com a vitória sobre o Linense, por 1 a 0, na última quarta-feira, a Ponte volta suas atenções para o duelo do próximo sábado, contra o Penapolense, pela décima rodada. A delegação viajou na noite desta quinta-feira para Penápolis e o único desfalque é o atacante Alemão, suspenso pelo terceiro amarelo.

Com 15 pontos, a Ponte retomou a vice-liderança do Grupo C e nesta quinta-feira torce por um tropeço do São Bernardo contra o São Paulo para continuar na zona de classificação às quartas de finais.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPonte PretaTchô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.