Luiz Munhoz/Foto Press
Luiz Munhoz/Foto Press

Técnico acha pequena vantagem do Palmeiras na Copa do Brasil

Palmeiras empatou por 1 a 1 contra o Inter no Beira-Rio

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2015 | 07h00

O técnico Marcelo Oliveira considera "pequena" a vantagem que o Palmeiras conquistou ao empatar com o Internacional, por 1 a 1, no Beira-Rio. Na próxima quarta-feira, a equipe paulista poderá se classificar com um empate por 0 a 0. Empate por dois ou mais gols dá a vaga para o Internacional. 

"É uma vantagenzinha, mas não é nada garantido. O legal é que houve uma reação, o time não se abateu e conseguimos jogar. Foi um jogo equilibrado, um resultado com uma pequena vantagem, que não é definitiva, mas temos de trabalhar muito para o jogo de volta", afirmou o treinador. 

As alterações foram importantes para garantir a reação do Palmeiras depois de estar perdendo por 1 a 0, gol de Alex. A entrada de Rafael Marques no lugar de Arouca foi decisiva para a igualdade. Além disso, Allione e Cristaldo garantiram que o Palmeiras continuasse no ataque mesmo depois do 1 a 1. O treinador afirma que Rafael Marques, artilheiro da temporada agora com 15 gols, foi motivado apesar de etar no banco de reservas. 

"(O jogo) Não deu certo por mágica do treinador. Deu certo porque estimulamos muito o jogador que está fora. O Rafael vinha bem, mas hoje optamos por mais um volante. Mas ele foi para a preleção e para o campo animado. O jogo de futebol é muito emocional e físico também. Usar o banco de reservas é essencial para ganhar o jogo", disse Marcelo Oliveira. 

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolBrasileirãoPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.