Técnico acusado de fabricar "gatos"

O técnico Cléber de Abreu Moraes, proprietário de uma escolinha de futebol em São Gonçalo, na região metropolitana, foi preso nesta segunda-feira, acusado de falsificar certidões de nascimento. O objetivo de Moraes era o de diminuir a idade de alguns jogadores, que já atingiram a maioridade, para eles fazerem testes nas escolinhas de futebol dos grandes clubes do Rio.Em seu depoimento, Moraes admitiu que já atuou em dois casos, mas o policial Jair Pereira, da 72ª Delegacia de Polícia, em São Gonçalo, acredita que em 15 dias vários outros serão conhecidos. Com o acusado foi apreendida a certidão adulterada de um menor identificado por Batista. O menor, de 16 anos, aparecia com a idade de 12. Batista faria um teste nos próximos dias na Escolinha de Futebol do Flamengo. Como não foi preso em flagrante, Moraes foi liberado após ser instaurado um inquérito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.