Técnico argentino diz que Messi é muito exigido em seu país

BUENOS AIRES - O técnico da seleção de futebol da Argentina, Sergio Batista, disse que Lionel Messi "é exigido demais" em seu país e que o jogador do Barcelona "precisava fazer um gol, como o que marcou no amistoso contra o Brasil disputado recentemente no Catar" para amenizar as vozes da crítica.

Efe

24 de novembro de 2010 | 12h40

Messi marcou o gol vitória argentina sobre os brasileiros por 1 a 0 já nos acréscimos em Doha, aos 46 minutos do segundo tempo, em uma jogada que deixou a defesa da equipe de Mano Menezes paralisada.

"Com Messi me divirto sempre, pelas coisas que faz em campo ou nos treinamentos. A verdade é que me deixou muito feliz no Catar, porque ele precisava fazer um gol como o que fez contra o Brasil, tinha necessidade de fazer algo assim", disse o técnico à rede de televisão Fox Sports.

"Ele queria, desejava vencer o Brasil e marcar o gol com essas características, ele necessitava. Messi é o melhor do mundo e joga pela Argentina, portanto pode marcar um gol aos 15 minutos do primeiro tempo ou ao final da partida", garantiu o técnico.

Batista defendeu o jogador das críticas que apontam que ele joga melhor no Barcelona do que pela seleção argentina: "são muitas as exigências sobre ele, por isso sempre vou defendê-lo. O que ocorre é que no Barcelona ele treina sempre e na seleção, normalmente, temos apenas dois dias para treinar", justificou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.