Martin Meissner/AP
Martin Meissner/AP

Técnico da Bélgica elogia jogadores e lamenta bola parada: 'Escanteio fez a diferença'

Roberto Martínez enaltece seleção da Bélgica mesmo após derrota para a França

Ciro Campos, enviado especial / São Petersburgo, O Estado de S.Paulo

10 Julho 2018 | 17h34

O técnico da Bélgica, Roberto Martínez, deixou o campo satisfeito com sua equipe, apesar da derrota para a França por 1 a 0 nesta terça-feira, em São Petersburgo, na semifinal da Copa do Mundo da Rússia. O resultado acabou com o sonho dos belgas de alcançar a taça inédita do torneio, mas não desanimou o treinador.

+ Após vencer o Brasil, Bélgica não chega à final e quebra tradição de 28 anos

+ Análise: França colocou Bélgica no seu devido lugar e mostrou qual geração é boa

"O jogo foi definido em uma bola parada. Foi uma partida muito equilibrada. A atitude da equipe foi magnífica. E no futebol é assim. Um ganha e o outro perde. O que importa é o jeito que jogamos, a atitude em campo. Estou decepcionado, mas o time lutou até o último segundo e criou oportunidades de conseguir o empate. Uma jogada de escanteio fez a diferença", afirmou o treinador.

"Perdemos por uma pequena diferença de centímetros. Um pouco de falta de sorte fez diferença", completou Martínez. O gol da partida foi marcado por Umtiti aos cinco minutos do segundo tempo. O zagueiro se desmarcou após escanteio e subiu de cabeça na primeira trave para sacramentar a classificação da França para a final.

Para o técnico, a partida equilibrada e difícil válida pela semifinal tinha como grande atalho para vencer marcar o primeiro gol antes do adversário, para depois explorar contra-ataques. "Até conseguimos ameaçar a França. Mas quando um time da qualidade como a deles só faz um gol e ainda de bola parada, mostra o quanto a Bélgica foi organizada e competente em campo", comentou.

O treinador da Bélgica disse que também pesou a favor da França a experiência maior em partidas decisivas. "A equipe esteve na final da Eurocopa, está acostumada com grandes jogos. Ainda assim, conseguimos lidar bem com isso e criar chances. O goleiro deles fez boas defesas. Agora vamos tentar finalizar a campanha em ponto alto", afirmou Martínez.

 

O espanhol explicou que, mesmo com a derrota, a Bélgica precisa se orgulhar da campanha realizada na Rússia até agora. Antes da semifinal, a equipe era a única com 100% de aproveitamento na competição e tinha o melhor ataque, com 14 gols marcados.

Martínez agora falou que pretende se despedir com vitória na competição e disse que o foco já está na disputa do terceiro lugar. "Temos um jogo a mais e quero deixar o torneio de maneira alegre. Queria ir até o final. Mas agora vamos olhar para a disputa do terceiro lugar. Esses jogadores merecem fechar com a vitória."

Algoz da seleção brasileira na última sexta-feira, a Bélgica fará a decisão do terceiro lugar no próximo sábado, às 11 horas (de Brasília), novamente em São Petersburgo. Enfrentará quem perder de Croácia e Inglaterra, que se enfrentam nesta quarta-feira, às 15h, em Moscou. A decisão do Mundial será no domingo, às 12h, em Moscou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.