Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Técnico bronze com a Nigéria na Olimpíada do Rio é banido pela Fifa

Samson Siasia foi acusado de receber propina para a manipulação de resultados

Redação, Estadão Conteúdo

16 de agosto de 2019 | 16h55

Medalha de bronze na Olimpíada do Rio-2016 no comando da seleção da Nigéria, Samson Siasia foi banido do futebol pela Fifa, acusado de receber propina para a manipulação de resultados. Ele também foi multado em US$ 50 mil (cerca de R$ 200 mil).

O anúncio da punição foi feito nesta sexta-feira, mas a entidade que dirige o futebol mundial não especificou quais jogos foram investigados. O nigeriano está envolvido na ampla investigação sobre as partidas que Wilson Raj Perumal, de Cingapura e conhecido manipulador de resultados, tentou influenciar no resultado para favorecer apostas.

Siasia treinou a Nigéria de dezembro de 2010 a outubro de 2011 e novamente em 2016, quando foi o comandante da equipe masculina sub-23 que terminou em terceiro lugar nos últimos Jogos Olímpicos, após vencer Honduras por 3 a 2 na partida pelo bronze.

Com a punição, Siasia se torna mais uma pessoa envolvida na Olimpíada do Rio a ser condenada pela Fifa por causa da manipulação de resultados. Em 2017, o árbitro ganês Jseph Lamptey também foi banido. Porém, nenhuma partida do Rio-2016 foi identificada oficialmente como sendo um dos jogos investigados no caso do nigeriano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.