Jose Manuel Ribeiro/AFP
Jose Manuel Ribeiro/AFP

Técnico confirma Cristiano Ronaldo em amistoso contra a Argélia

Último compromisso de Portugal antes da Copa será na quinta-feira, no estádio da Luz, em Lisboa

Estadão Conteúdo

06 Junho 2018 | 17h02

O técnico da seleção de Portugal, Fernando Santos, confirmou nesta quarta-feira que Cristiano Ronaldo estará entre os titulares que enfrentam a Argélia nesta quinta, no estádio da Luz, em Lisboa, no último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo da Rússia.

+ Com ausências de peso, Copa terá 186 nomes do Mundial de 2014 e atleta de 45 anos

+ Técnico de Portugal vê país como candidato ao título e exalta fase de Ronaldo

O astro português ganhou uma semana de folga após o tricampeonato da Liga dos Campeões da Europa pelo Real Madrid e desfalcou Portugal nos últimos dois amistosos contra Tunísia e Bélgica. "O Cristiano irá atuar desde o princípio", confirmou. "O melhor jogador do mundo será sempre muito importante e terá sempre muita influência", disse Fernando Santos sobre a volta de Cristiano Ronaldo.

O treinador rejeitou a ideia de escalar na partida amistosa a mesma equipe que estreará no Mundial diante da Espanha, no próximo dia 15, em Sochi. "Tenho muitas dúvidas. O jogo com a Espanha vem daqui a uma semana, vamos ver como correm os treinos. Não faria muito sentido projetar os titulares porque há sempre imprevistos", explicou. "Mas há uma base mais ou menos definida. Até ao jogo com a Espanha vamos ver o que vai acontecer", continuou o técnico.

 

O comandante português espera que a equipe evolua no jogo amistoso contra a Argélia. A seleção do norte da África se assemelha com Marrocos, um dos adversário do time na primeira fase do Mundial. O Irã é a outra equipe do Grupo B.

 

"Queremos continuar a evoluir como equipe, ver como as coisas estão. É importante dar ritmo competitivo e tirar conclusões do nosso comportamento. Observamos os nossos adversários com muito cuidado, mas temos de pensar na nossa forma de jogar", afirmou Fernando Santos.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.