Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Técnico Cristóvão Borges exalta nova fase de Alecsandro no Vasco

Após temporada irregular em 2011, atacante parece ter encontrado seu melhor futebol

AE, Agência Estado

13 de fevereiro de 2012 | 09h50

RIO - Depois de uma temporada irregular em 2011, na qual conviveu com as críticas da torcida, o atacante Alecsandro parece ter encontrado seu melhor futebol neste ano. Já são seis gols em seis partidas do Vasco e, no último domingo, ele decidiu o clássico diante do Fluminense. Com dois gols no segundo tempo, o jogador virou a partida e selou a vitória por 2 a 1, pela sexta rodada da Taça Guanabara.

Para o técnico Cristóvão Borges, este momento é fruto da nova atitude do atacante. "O Alecsandro tem se preocupado mais em ser um jogador de área. Ele se desgastava muito porque tentava sair da área. Muitas vezes fazia jogada de meia e não dava tempo de concluir. Então conversamos que ele não tinha necessidade de fazer isso. Ele gosta de participar do jogo o tempo inteiro, mas agora passou a ter mais paciência. Por isso tem feito gols, tem tido muitas oportunidades e sabemos que isso vai acontecer o ano todo", declarou.

Alecsandro também exaltou a paciência, mas de todo o time. O jogador apontou que o Vasco soube se organizar em campo depois que Thiago Neves abriu o placar para o Fluminense, no primeiro tempo, e, por isso, conseguiu a virada. "Não ficamos nervosos. Com a bola no chão chegamos aos gols. Tocamos a bola e sabíamos que tínhamos condições de chegar ao resultado. Isso prova que temos um grupo de homens, que vem trabalhando sério", disse.

Apontado como principal responsável pela vitória, o atacante preferiu dividir os elogios com seus companheiros. "Tenho que dividir o mérito coma a rapaziada. Ninguém faz gol sozinho. Era tudo ensaiado com o Bernardo (no lance do segundo gol). Teve uma jogada antes que cheguei perto e pedi para ele repetir. Graças a Deus deu certo", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.