Técnico culpa marcação e goleiro do Atlético-PR por derrota do Flu

O técnico Eduardo Baptista atribuiu a derrota do Fluminense, no sábado, à forte marcação do Atlético Paranaense e à boa atuação do goleiro Weverton. O time atleticano venceu por 1 a 0 e empurrou a equipe carioca para a metade inferior da tabela do Brasileirão.

Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2015 | 11h18

Na avaliação do treinador, o Fluminense jogou bem, principalmente na etapa inicial. "O primeiro tempo é a cara que o Fluminense tem que ter, com penetração, com bola chegando pelos lados. Criamos vários momentos importantes, mesmo com a equipe do Atlético bem fechada, conseguimos jogar. Tivemos cinco chances claras de gols", comentou Baptista.

O ataque tricolor, contudo, parou nas seguidas defesas de Weverton. "Na maioria dos lances que eu assisti, méritos do goleiro. Teve uma cabeçada do Magno, um chute dele também, que o goleiro tirou. Talvez um capricho a mais, mas coloco os méritos no goleiro. Ele fez uma grande partida hoje", afirmou o treinador.

Já pensando na partida da volta contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil, Baptista que o revés não afetará a confiança do time para o jogo da próxima quarta-feira. "A coisa boa é que jogamos [bem]. Isso temos que levar para quarta-feira. Criamos, tivemos diversas chances", afirmou.

Após vencer o time paulista por 2 a 1 no Maracanã, o Fluminense garante vaga na grande decisão da Copa do Brasil se empatar ou derrotar novamente o Palmeiras, quarta-feira, em São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseEduardo Baptista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.