Técnico da Austrália lamenta empate com Camarões na Copa das Confederações

Ange Postecoglou vê equipe com pouca produção ofensiva durante o empate com a seleção africana

Estadão Conteúdo

22 de junho de 2017 | 19h34

O técnico da seleção da Austrália, Ange Postecoglou, lamentou - em entrevista coletiva - o empate em 1 a 1 no duelo contra Camarões, nesta quinta-feira, pela segunda rodada do Grupo B Copa das Confederações, em São Petersburgo. Para o treinador, a equipe teve pouco poder ofensivo, perdeu uma ótima oportunidade de vencer e ainda lutar por uma vaga na próxima fase do torneio.

"Camarões era perigoso em certos pontos e nos colocou sob pressão real às vezes. Mas, no geral, senti que controlávamos a partida. Nós apenas faltamos um pouco de compostura na frente, especialmente no segundo tempo, quando tivemos algumas chances fantásticas de marcar", analisou o treinador da equipe australiana.

Já o meio campista Tim Cahill, de 37 anos, um dos mais experientes e conhecidos jogadores do país - com passagens pelo futebol inglês, norte-americano e chinês - viu o empate como um resultado positivo.

"É um grande ponto. Sabíamos que tínhamos que começar bem. Mantivemos a bola e sabíamos que eles iriam pressionar porque são rápidos na transição. Eles nos pegaram um pouco desprevenidos com o gol. Mas lidamos bem com isso e, de uma maneira geral, é bom ver que recuperamos a compostura e voltamos ao jogo. É jogar tudo para o último jogo (contra os chilenos)", avaliou Tim Cahill.

Os australianos enfrentam o Chile neste domingo, às 12 horas (de Brasília), em Moscou. Com apenas um ponto, a Austrália precisa da vitória para ainda sonhar com uma vaga nas semifinais da Copa das Confederações. Chile e Alemanha estão à frente na chave com quatro pontos cada.

Tudo o que sabemos sobre:
Futebol Internacionalfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.