Técnico da Bósnia admite que deve sair após a Copa

Não é concreto, mas provavelmente a seleção de Bósnia-Herzegovina não continue sob o comando de Safet Susic. O técnico, que levou a seleção do país para a sua primeira Copa do Mundo, deu a entender que deve renunciar ao cargo assim que encerrar a participação na competição no Brasil.

AE, Agência Estado

24 de junho de 2014 | 16h04

Depois de três anos no cargo, Susic sofreu grande pressão ao ser acusado de cometer erros táticos nas derrotas para Argentina e Nigéria, que provocaram a eliminação precoce da seleção da Bósnia no Grupo F da Copa.

O ex-jogador nascido na antiga Iugoslávia, que tem grande história no francês Paris Saint-Germain, disse que irá se pronunciar nos próximos 10 dias. "Vai ser muito difícil para mim, mas vai chegar o dia da minha despedida da equipe", afirmou Susic em entrevista nesta terça-feira.

Ainda pelo Mundial, mas apenas cumprindo tabela, os comandados de Susic enfrentam o Irã pela última rodada da fase de grupos. A partida está marcada para as 13 horas desta quarta-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolBósnia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.