Khaled Desouki/AFP
Khaled Desouki/AFP

Técnico da Coreia do Sul diz que calor de Rostov beneficia o México em confronto

Shin Tae-yong vê clima como fator decisivo na partida desta sexta-feira, ao meio-dia (de Brasília)

Estadão Conteúdo

22 Junho 2018 | 14h38

O técnico Shin Tae-yong garante que a Coreia do Sul está preparada para enfrentar o México, ao meio-dia (de Brasília) deste sábado, mas se preocupa com o calor na Arena Rostov, na cidade russa de Rostov. O treinador sul-coreano entende que uma temperatura muito alta durante o jogo pode favorecer os mexicanos.

+ Astro da Coreia, Son assume culpa por falta de gols e mira evolução no sábado

+ México chega a Rostov preocupado com a Coreia do Sul e com os gritos da torcida

"Creio que o fator decisivo desta partida será o clima, provavelmente. Acredito que vai ter influência e que vai beneficiar o México, que já está mais acostumado ao calor", analisou o comandante em coletiva de imprensa concedida nesta sexta-feira no palco do confronto deste sábado.

Quanto ao adversário, que na estreia venceu a seleção alemã por 1 a 0, no último domingo, em Moscou, Shin Tae-yong foi elogioso. "Estudei a equipe mexicana e, depois de ver o jogo contra a Alemanha, entendo que realmente foram capazes de potencializar suas qualidades. Meu trabalho é encontrar um ponto fraco, o que temos trabalhado há vários meses para fazer e expor neste momento", afirmou o técnico.

 

O treinador sul-coreano não revelou se vai fazer alguma mudança no time e desafiou o comandante do México. "(Juan Carlos) Osorio disse que nos estudou muito e devo acreditar na palavra dele. Vamos descobrir durante o jogo em que medida ele está preparado", comentou.

Depois de derrota por 1 a 0 para a Suécia na estreia, na última segunda-feira, em Nijni Novgorod, a Coreia do Sul ainda tem duas partidas a fazer no Grupo F. A seleção sul-coreana vai enfrentar a Suécia e terminar participação na primeira fase do torneio contra a Alemanha, às 11 horas (de Brasília) da próxima quarta-feira, em Ecaterimburgo.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.