Vadim Ghirda/AP
Vadim Ghirda/AP

Técnico da Croácia garante passar da Dinamarca: 'Não será nosso fim'

Zlato Dalic mostrou confiança nas oitavas após vencer a Islândia e garantir o 1º lugar do grupo D com 100% de aproveitamento

Estadão Conteúdo

26 Junho 2018 | 20h40

O técnico Zlato Dalic mostrou confiança ao afirmar que a Croácia vai passar das oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia em duelo contra a Dinamarca, neste domingo, às 15 horas (de Brasília), em Nijni Novgorod. "Estou convencido de que este jogo nas oitavas de final não será o nosso fim, estamos esperando o domingo para mostrar o verdadeiro poder. Este é o dia da verdade para nós", afirmou o treinador croata após a vitória por 2 a 1 sobre a Islândia, nesta terça-feira, em Rostov, a terceira em três jogos do Grupo D.

+ Croácia vence, confirma liderança do Grupo D e elimina a Islândia da Copa

+ 'Demonstramos que merecemos estar aqui na Copa', diz técnico da Islândia

+ Hotel em cidade-sede da Copa é esvaziado por ameaça de bomba

A campanha dos croatas, que também bateram a Nigéria (2 a 0) e a Argentina (3 a 0) nesta primeira fase, foi exaltada por Zlato Dalic. "Temos três vitórias, nove pontos, com um saldo de seis gols (sete feitos e apenas um sofrido). O único gol que tomamos foi do pênalti. Temos de estar felizes por isso. O primeiro objetivo foi alcançado", destacou o técnico.

O entusiasmo de Zlato Dalic contrastou com a reação de alguns jogadores depois da partida desta terça-feira. O meia Ivan Perisic e o volante Milan Baldej, por exemplo, festejaram de maneira mais contida o desempenho da equipe e pregaram cautela na sequência do Mundial.

Sobre a Dinamarca, adversária das oitavas de final, o treinador analisou ter jogo parecido com o da Islândia. "É similar aos islandeses, com caráter, disciplina e algumas qualidades individuais".

 

Zlato Dalic comentou ainda sobre a estratégia de dar ritmo de jogo aos reservas, pois a Croácia já entrou classificada na partida diante da Islândia. "Pudemos fazer 21 jogadores jogarem (na primeira fase), todos puderam jogar, estou orgulhoso disso", concluiu.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.