Philippe Desmazes/AFP
Philippe Desmazes/AFP

Técnico da Dinamarca critica a França, rival de grupo na Copa: 'Nada de especial'

"Eu não confio neste time", disse Age Hareide em entrevista ao jornal local Jyllands-Posten. "Vi algumas partidas deles. A gente vai dar muito trabalho a eles"

Estadao Conteudo

24 de maio de 2018 | 20h06

Apontada por muitos como uma das favoritas ao título da Copa do Mundo, a seleção francesa ainda não convenceu o técnico da Dinamarca. Age Hareide surpreendeu nesta quinta-feira ao criticar o time rival, que enfrentará na terceira e última rodada do Grupo C do torneio.

+ Confira a tabela da Copa do Mundo da Rússia

"Eu não confio neste time", declarou em entrevista ao jornal local Jyllands-Posten. "Vi algumas partidas deles. A gente vai dar muito trabalho a eles, porque não têm nada de especial."

Hareide reconheceu a grande geração de que a França dispõe, com nomes como os de Mbappé, Griezmann, entre outros. Por outro lado, porém, considerou que falta entrosamento entre estes jogadores, além de uma liderança como a que tinha Zinedine Zidane.

"Eles precisam aprender a funcionar como uma equipe, o que não tem acontecido nos últimos jogos. E isso já os levou a passar por maus momentos no futebol. Hoje, não têm uma estrela como Zidane, que levava os jogadores a unirem-se e a remar para o mesmo lado", considerou.

O treinador dinamarquês ainda fez críticas particulares a Paul Pogba, considerado um dos maiores talentos franceses. "Alguns dias ele está bem, nos outros não. Contra o Manchester City, jogou com os cabelos pintados de azul e branco. Aposto que contra a Dinamarca vai jogar com eles vermelhos e brancos. Parece que só está preocupado com a aparência."

As declarações de Hareide prometem esquentar o duelo entre franceses e dinamarqueses, marcado para o dia 26 de junho, em Moscou. Antes, a Dinamarca estreia contra o Peru, dia 16, em Saransk, e encara a Austrália, dia 21, em Samara.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.