Wallace Woon/EFE
Wallace Woon/EFE

Técnico da Dinamarca espera marcação individual em Eriksen e cobra auxílio a meia

Age Hareide acredita que o meia será 'perseguido' novamente como na partida contra o México em amistoso antes da Copa

Estadão Conteúdo

20 de junho de 2018 | 12h38

O técnico da Dinamarca, Age Hareide, acredita que Christian Eriksen vai receber marcação individual contra a Austrália, nesta quinta-feira, em Samara, por isso espera que os demais jogadores em campo saibam acionar o meia nos momentos certos. O treinador acha que o cenário visto contra o México, no último amistoso dinamarquês antes da Copa do Mundo, vai se repetir.

+ Zagueiro da seleção da Dinamarca exalta cinco jogos sem sofrer gol

+ Médico da seleção dinamarquesa diz que Kvist tem pequena chance de retornar à Copa

+ Técnico da Austrália pede mesma atitude da estreia e faz mistério sobre Cahill

"No começo daquele jogo, o Hector Herrera estava perseguindo Christian o tempo todo e os jogadores estavam observando quando ele entrava no espaço entre o meio de campo e o ataque. Nós esperamos que o mesmo vai acontecer contra a Austrália. Por isso é importante que nós preparemos jogadas para ele da maneira certa", comentou Hareide em coletiva de imprensa concedida nesta quarta-feira, em Samara. Contra o México, a seleção dinamarquesa venceu por 2 a 0, no dia 9, e Eriksen fez um dos gols.

O meia fez o lançamento para o gol de Yussuf Poulsen contra o Peru, que decretou a vitória por 1 a 0 da Dinamarca na estreia do Mundial, no sábado, em Saransk. "Na última partida, ele deu só a assistência, mas normalmente ele faz os gols. Não há dúvida de que ele é um jogador importante para nós e os adversários se preocupam", concluiu o técnico sobre o atleta do Tottenham.

 

Outro jogador que atua na Inglaterra e foi exaltado pelo treinador foi o zagueiro Andreas Christensen. "Ele é muito talentoso, jogou bem pelo Chelsea e aprendeu muito na última temporada. Ser firme e estável são qualidades necessárias em um nível de competição desse. Muito disso ele transfere para a nossa seleção", afirmou Hareide.

Substituído durante o jogo contra o Peru por causa de cãibras, Christensen está recuperado. "Não temos lesões no elenco. Nada além de um chute sofrido aqui e outro ali", disse o técnico dinamarquês, que teve de cortar William Kvist da delegação por causa de lesões em um pulmão e em duas costelas, sofridas na estreia.

Com três pontos ganhos no Grupo C do Mundial, a Dinamarca está em segundo lugar na classificação porque a França, que venceu a Austrália na estreia, por 2 a 1, tem um gol marcado a mais. As duas líderes da chave vão se enfrentar na última rodada da primeira fase, no estádio Luzhniki, em Moscou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.