Wallace Woon/EFE
Wallace Woon/EFE

Técnico da Dinamarca espera marcação individual em Eriksen e cobra auxílio a meia

Age Hareide acredita que o meia será 'perseguido' novamente como na partida contra o México em amistoso antes da Copa

Estadão Conteúdo

20 Junho 2018 | 12h38

O técnico da Dinamarca, Age Hareide, acredita que Christian Eriksen vai receber marcação individual contra a Austrália, nesta quinta-feira, em Samara, por isso espera que os demais jogadores em campo saibam acionar o meia nos momentos certos. O treinador acha que o cenário visto contra o México, no último amistoso dinamarquês antes da Copa do Mundo, vai se repetir.

+ Zagueiro da seleção da Dinamarca exalta cinco jogos sem sofrer gol

+ Médico da seleção dinamarquesa diz que Kvist tem pequena chance de retornar à Copa

+ Técnico da Austrália pede mesma atitude da estreia e faz mistério sobre Cahill

"No começo daquele jogo, o Hector Herrera estava perseguindo Christian o tempo todo e os jogadores estavam observando quando ele entrava no espaço entre o meio de campo e o ataque. Nós esperamos que o mesmo vai acontecer contra a Austrália. Por isso é importante que nós preparemos jogadas para ele da maneira certa", comentou Hareide em coletiva de imprensa concedida nesta quarta-feira, em Samara. Contra o México, a seleção dinamarquesa venceu por 2 a 0, no dia 9, e Eriksen fez um dos gols.

O meia fez o lançamento para o gol de Yussuf Poulsen contra o Peru, que decretou a vitória por 1 a 0 da Dinamarca na estreia do Mundial, no sábado, em Saransk. "Na última partida, ele deu só a assistência, mas normalmente ele faz os gols. Não há dúvida de que ele é um jogador importante para nós e os adversários se preocupam", concluiu o técnico sobre o atleta do Tottenham.

 

Outro jogador que atua na Inglaterra e foi exaltado pelo treinador foi o zagueiro Andreas Christensen. "Ele é muito talentoso, jogou bem pelo Chelsea e aprendeu muito na última temporada. Ser firme e estável são qualidades necessárias em um nível de competição desse. Muito disso ele transfere para a nossa seleção", afirmou Hareide.

Substituído durante o jogo contra o Peru por causa de cãibras, Christensen está recuperado. "Não temos lesões no elenco. Nada além de um chute sofrido aqui e outro ali", disse o técnico dinamarquês, que teve de cortar William Kvist da delegação por causa de lesões em um pulmão e em duas costelas, sofridas na estreia.

Com três pontos ganhos no Grupo C do Mundial, a Dinamarca está em segundo lugar na classificação porque a França, que venceu a Austrália na estreia, por 2 a 1, tem um gol marcado a mais. As duas líderes da chave vão se enfrentar na última rodada da primeira fase, no estádio Luzhniki, em Moscou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.