Jerry Lampen/Reuters
Jerry Lampen/Reuters

Técnico da Espanha diz que derrota foi um 'acidente'

Vicente del Bosque lamenta placar negativo diante dos Estados Unidos e fala em olhar para frente

Agencia Estado

24 de junho de 2009 | 19h52

BLOEMFONTEIN - A Espanha entrou em campo como grande favorita nesta quarta-feira, mas acabou sendo surpreendida pelos Estados Unidos e ficou de fora da final da Copa das Confederações. A derrota por 2 a 0 derrubou uma sequência invicta de 35 partidas dos espanhóis, que ainda somavam 15 vitórias desde novembro de 2006. Mas a queda diante dos norte-americanos não foi suficiente para tirar a confiança do treinador Vicente del Bosque, para quem o revés foi apenas um "acidente".

Veja também:

linkEstados Unidos surpreendem Espanha e vão à final

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Isto foi um acidente, um pequeno passo para trás", afirmou. "Nós temos que olhar para a frente com otimismo", completou o treinador, que comandou a Espanha em 13 das 15 vitórias da sequência histórica. Para minimizar a derrota, que impediu um esperado confronto com o Brasil, Del Bosque apelou até para o ranking das seleções. "Odeio classificar desta forma, mas certamente o ranking da Fifa nos mostra em primeiro, e esse é um número objetivo."

Já o goleiro Iker Casillas admitiu que a derrota pode deixar os espanhóis, atual campeões da Eurocopa, mais humildes. "É um choque de humildade", classificou o capitão espanhol. Mesmo assim, ele garante que foi um tropeço. "Perdemos uma de cada dez partidas como esta", comentou Casillas, que espera tirar coisas boas do revés inesperado. "Normalmente se pode tirar algo positivo de algo ruim. Isto foi algo ruim e, de todo o mal, temos que tirar algo positivo."

Para o centroavante Fernando Torres, as chances de gol perdidas pela Espanha pesaram no resultado. "A diferença entre eles [EUA] e a Espanha é que eles fizeram dois gols e nós não conseguimos marcar com dez, 12 chutes a gol", disse o jogador do Liverpool. "Quando você chuta muitas vezes a gol e vê que a bola não está entrando, se sente frustrado." Torres, porém, afirmou que os espanhóis vão encarar a disputa pelo terceiro lugar "como uma final".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.