Reprodução
Reprodução

Técnico da Fiorentina Delio Rossi agride jogador em partida do Italiano

Delio Rossi atacou Adem Ljajic após substituição. Treinador foi demitido do cargo horas depois

esatadão.com.br

02 Maio 2012 | 19h04

FLORENÇA - O técnico da Fiorentina, Délio Rossi, sob pressão com o time ameaçado de ser rebaixado no Campeonato Italiano, agrediu o jogador sérvio Adem Ljajijc. O treinador substituiu o meia aos 32 minutos de jogo, quando seu time perdia para o Novara por 2 a 0. O jogador chegou ao banco de reservas, indo em direção ao vestiário, reclamando muito. O que disse deve ter sido pesado, pois Rossi partiu para cima do jovem de apenas 20 anos, golpeando-o com pelo menos dois socos antes que membros da comissão técnico apartassem a briga. A agressão custou caro ao técnico Delio Rossi. Poucas horas após o fim do jogo, ele foi demitido pelo presidente do clube, Andrea Della Valle.

"Posso entender a tensão do momento, mas perder a cabeça daquela maneira é imperdoável", afirmou Damiano Tommasi, presidente da Associação de Jogadores da Itália, à agência Ansa ao fim da partida. Tommasi se referia à fraca campanha da Fiorentina na temporada.

Jogando em casa, a Fiorentina conseguiu se recuperar do placar negativo e do temperamento explosivo do lado de fora do gramado e arrancou o empate em 2 a 2. O time segue com 42 pontos, cinco à frente do Lecce, o primeiro colocado na zona da degola. Já o Novara é o segundo pior time do campeonato, com apenas 29 pontos conquistados.

"Infelizmente isso foi um incidente sério e isso tudo fica mais incrível considerando que ele é uma pessoa calma, mas eu tenho que demitir o treinador", disse Della Valle à Sky Sport Itália. "Nós conversamos e ele deu sua explicação. Ele está certo de defender que é um bom homem, mas eu tive que tomar essa decisão."

O dirigente seguiu criticando a atitude do técnico: "Nos últimos anos o clube fez grandes coisas, com certos valores e infelizmente ele (Rossi) tomou a decisão errada ao agredi-lo. Amanhã (quinta) de manhã nós tomaremos mais decisões e há tempo para encontrar um substituto", completou Della Valle.

Atualizado às 21:27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.