Técnico da França Blanc é interrogado sobre cotas raciais

O técnico da seleção francesa, Laurent Blanc, foi interrogado nesta segunda-feira pela Federação Francesa de Futebol (FFF) e o Ministério do Esporte como parte de uma investigação sobre supostas cotas raciais nas divisões de base do país.

JULIEN PRETOT, REUTERS

09 de maio de 2011 | 18h14

Blanc deixou Paris de avião após o depoimento para reunir-se com seus familiares na região de Bordeaux. Ao desembarcar, ele disse a repórteres que "aconteceu" o interrogatório, e acrescentou que não fará mais comentários sobre as investigações.

As descobertas do processo serão divulgadas à imprensa na terça-feira durante entrevista coletiva na sede da FFF, e o conselho extraordinário da FFF vai reunir-se novamente na quinta-feira. Uma outra entrevista está marcada para acontecer após essa reunião.

A ministra dos Esportes, Chantal Jouanno, também vai conceder entrevista coletiva na terça-feira para comentar o caso, que ganhou enorme repercussão pelo país.

Blanc recebeu duras críticas desde o surgimento da notícia, no mês passado, de que participou de uma reunião da federação francesa em novembro em que foi discutida a proposta de impor cotas para jogadores de origens árabes e africanos nas divisões de base, segundo reportagens.

Racismo e imigração são temas muito polêmicos na França, e vários ex-companheiros de Blanc na multicultural seleção campeã do mundo de 1998 deram opiniões divergentes sobre o tema.

O diretor-técnico da FFF François Blaquart, que também participou do encontro no ano passado, foi suspenso provisoriamente em decorrência da investigação.

Tudo o que sabemos sobre:
FUTFRANCACOTAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.