Técnico da França valoriza Brasil

Talvez por diplomacia, o técnico da França, Roger Lemerre, fez muitos elogios ao futebol brasileiro e, em especial, à atuação da equipe dirigida por Emerson Leão na última partida, a do empate sem gols com o Japão. "Nesse confronto, os jogadores demonstraram toda a sua habilidade", disse. De acordo com os jornalistas franceses que acompanham a Copa das Confederações, Lemerre não tem o hábito de ser irônico.O treinador dos atuais campeões do mundo enfatizou que a França vai ter a oportunidade de enfrentar hoje "o melhor dos melhores". "Vai ser um jogo com o maior vencedor de todos os tempos." A idéia de que o futebol do Brasil esteja em decadência foi rechaçada por Lemerre, que apresentou dados para justificar sua opinião."Nossos adversários estiveram na final das duas últimas Copas do Mundo, na final da Copa das Confederações de 1999 e é o campeão da Copa América, como atribuir-lhe críticas?" Ele reconheceu as dificuldades da seleção nas eliminatórias sul-americanas, mas deixou claro que acredita na presença do Brasil no Mundial de 2002. "Além disso, é o único representante em todos os mundiais." Ele admitiu não conhecer o futebol de nenhum dos brasileiros que Leão vai escalar. Mas cumprimentou o zagueiro Edmílson, do Lyon, quando se cruzaram pelo saguão do Sheraton Walker Hill Hotel, em Seul. "Parabéns pelo que você vem fazendo na França", disse-lhe Lemerre. O técnico desdenhou da disputa acirrada entre Brasil e França pela liderança no ranking da Fifa. Mais importante, segundo ele, é o trabalho de base que os franceses têm feito há vários anos, igualando-se na Europa à produção de Holanda, Espanha e Portugal na formação de "novos valores".Na saída da entrevista coletiva, Lemerre reclamou do jornalista Francis Huertas, do diário esportivo L´Equipe, a respeito de um artigo que escrevera sobre a fragilidade do time do Brasil, afirmando que Leão arranjara ?um time de fundo de gaveta? para a Copa das Confederações. "Você passa assim a impressão de que somos os favoritos e, por isso, obrigados a vencer o jogo de amanhã", comentou. Lemerre assumiu a seleção francesa após o Mundial de 1998, em substituição a Aimé Jacquet. Em 2000, conquistou o título da Copa da Europa.

Agencia Estado,

06 de junho de 2001 | 18h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.