Técnico da França visita Cissé, mas não anuncia substituto

O técnico da seleção francesa, Raymond Domenech, visitou nesta quinta-feira o atacante Djibril Cissé, que teve a perna operada na noite de quarta-feira, horas depois de o jogador ter fratura a tíbia e a fíbula da perna direita no amistoso contra a China, o último antes da Copa do Mundo. O jogador também recebeu um telefonema do presidente Jacques Chirac, segundo relatos da imprensa francesa - Chirac estava no estádio, em Saint-Etienne, para assistir à partida, a última de Zidane pela seleção no país.Domenech passou pelo hospital de Saint-Etienne, local em que a França bateu a China por 3 a 1, antes do embarque da equipe para a Alemanha, previsto para esta quinta-feira, mas não quis falar com a imprensa ou antecipar o substituto de Cissé, que pode ser chamado até segunda-feira - os franceses estréiam na terça-feira, em Stuttgart, contra a Suíça.Cissé se machucou aos 10 minutos do primeiro tempo, após um choque com um defensor chinês, numa jogada pela direita do ataque da França. O jogador já havia perdido a Eurocopa de 2004 também por causa de uma lesão. "Estamos devastados", disse Domenech logo após a partida."Foi horrível ouvi-lo gritar daquele jeito", disse o atacante Thierry Henry. "Perdi um colega de time e um amigo, mas ele é forte e vai voltar logo", completou. "Vamos dar tudo na Copa por ele", afirmou o lateral Eric Abidal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.