Técnico da Grécia critica falta de confiança na seleção

Português Fernando Santos deixa o comando da equipe nacional

Agência Estado

30 de junho de 2014 | 08h34

Após a queda nos pênaltis nas oitavas de final da Copa do Mundo, no último domingo, o técnico da Grécia, Fernando Santos, chegou na sala de imprensa para entrevista coletiva cabisbaixo, pela derrota dupla. Além da eliminação diante da Costa Rica, o treinador estava chateado com a descrença da federação grega. "Nosso voo de volta para a Grécia está marcado para às 23h30. Talvez não acreditassem que a gente passaria", disse o treinador português.

Ele tem contrato com a seleção até segunda-feira, mas já avisou que não vai permanecer no cargo. "A Grécia já tem um novo treinador. Não serei eu. Posso garantir. É uma situação já resolvida", disse. O nome deve ser divulgado nos próximos dias.

O treinador sentiu que seu mundo desabou após Umaña marcar o gol que garantiu a eliminação grega nos pênaltis. "Seguramente, o que passou foi tristeza. Na hora não passa muita coisa pela cabeça, só tristeza. A gente queria seguir, mas não deu."

Sem deixar de lado a sua postura polêmica, o português disse que não acredita que a Costa Rica vá longe. "Gostei deles nos três primeiros jogos, mas não sei se é possível chegar mais longe agora. Apesar de ser uma boa equipe, quando começar a vir os cansaços, as individualidades das outras equipes vão aparecer", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.