Técnico da Grécia fica irritado com questões sobre Japão

Fernando Santos disse que o foco do time será no jogo contra a Costa do Marfim, e ficaria feliz se qualquer jogador marcasse gol

Paulo Favero - enviado especial a Fortaleza, O Estado de S. Paulo

23 de junho de 2014 | 18h35

A Grécia precisa vencer a Costa do Marfim, nesta terça-feira, em Fortaleza, e contar com a ajuda da Colômbia, que enfrenta o Japão no mesmo horário, para se classificar às oitavas de final da Copa do Mundo. Mas o técnico português Fernando Santos ficou irritado com as perguntas se ele prestaria atenção no resultado da outra partida. "Esqueçam o Japão, não me interessa para nada", bradou.

A classificação de Japão ou Grécia pode ser decidida no saldo de gols, se ambas as seleções vencerem seus confrontos. Só que enquanto o Japão tem -1 de saldo, a Grécia tem -3, ou seja, precisaria golear a Costa do Marfim e torcer por uma vitória mínima dos nipônicos. "Nosso objetivo é vencer em primeiro lugar o jogo, depois vermos o resultado do Japão. Se eles vencerem, podem complicar um pouco mais. Mas temos de nos focar aqui", avisou Fernando Santos.

O treinador também evita passar a escalação da equipe e faz mistério sobre quem vai entrar em campo. Até o atacante Mitroglou corre risco de perder a vaga, mas Fernando Santos não esconde o time. Para ele, qualquer um que fizer o gol estará de bom tamanho. "Não sei quem vai marcar, espero que alguém marque. Se ganharmos de 1 a 0 com gol do Karnezis ficarei muito contente", concluiu, citando o goleiro da Grécia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.