Técnico da Grécia promete não subestimar a Costa Rica

Após a vitória sobre a Costa do Marfim, a Grécia ainda comemora a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo. Mas o técnico Fernando Santos já começou a se preocupar com o próximo adversário: a surpreendente Costa Rica, contra quem jogará no domingo, na Arena Pernambuco.

AE, Agência Estado

25 de junho de 2014 | 16h13

"Primeiramente, estou muito feliz por termos conseguido levar alegria ao povo da Grécia", afirmou o treinador português que comanda a seleção grega. "Temos que prestar muita atenção neste jogo, pois eles (costarriquenhos) vieram como líderes do ''grupo da morte''. Não podemos subestimá-los", completou, fazendo referência a chave que contava com os campeões mundiais Inglaterra, Itália e Uruguai.

A passagem grega para as oitavas de final foi conseguida com um gol de pênalti já nos acréscimos da partida contra a Costa do Marfim. E isso abrange uma crítica que acompanha Fernando Santos desde 2010, quando substituiu o técnico Otto Rehhagel, vencedor da Eurocopa de 2004 com a Grécia. Para muitos críticos, o time só sabe se defender e, quando vence, é por um gol único.

"Só posso rir dessa piada", rebateu o treinador português de 59 anos, com extensa carreira por clubes do futebol da Grécia. "No futebol, um ataca e outro defende. Nós sabemos como nos defender bem e somos muito bons no contra-ataque", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolFernando Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.