EFE
EFE

Técnico da Inter de Milão explica ausência de Gabigol: 'não está pronto'

Brasileiro ficou fora até mesmo do banco de reservas diante da Sampdoria

O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2016 | 12h50

Transferido do Santos com status de titular absoluto, Gabigol tem tido vida difícil na Inter de Milão, da Itália. No último domingo, o atacante sequer foi relacionado pelo técnico Frank de Boer, para o duelo que acabou vencido pela Sampdoria por 1 a 0.

Fazendo campanha ruim no Campeonato Italiano, onde ocupa somente a 12ª colocação com 14 pontos, o comandante está ameaçado de demissão. Após o duelo, de Boer explicou a ausência do brasileiro.

"É um bom jogador e sua hora virá em breve. Mas ele ainda não está pronto", analisou o holandês, fundamental para a transferência de Gabigol, que foi relacionado para seis jogos, entrando, porém, somente em um.

O momento vivido pelo treinador é, de fato, dos mais complicados. Durante o revés para a Sampdoria, o atacante brasileiro Éder deixou o gramado irritado após ser substituído e se recusou a cumprimentá-lo.

Dentro de campo, a Inter volta a jogar na quinta-feira, às 18h05, contra o Southampton, pela Liga Europa. O time ocupa a lanterna do Grupo K, com três pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.