Técnico da Polônia diz que não lamenta nada do que fez

O técnico da Polônia, Pawel Janas, assegurou que não tem nada a lamentar em sua forma de dirigir a equipe, mesmo com a eliminação da seleção da Copa. "Fiz o que pude. Foi muito difícil pois tive de fazer muitas mudanças no time, vários jogadores não estavam tão em forma com eu gostaria", afirmou Janas.O treinador deixou de fora o goleiro do Liverpool, Jerzy Dudek, e o atacante Tomasz Frankowski, decisões que foram um grande baque para a seleção polonesa. "É claro que cometi erros. Somente quem não faz nada não comete erros", disse Janas.A seleção polonesa começou o Mundial perdendo por 2 a 0 contra o Equador, na sexta-feira, e na quarta perdeu novamente, desta vez contra a Alemanha, por 1 a 0 para os donos da casa. O golpe de misericórdia veio com a vitória dos equatorianos nesta quinta-feira.Janas adiantou que quer manter o seu cargo, apesar da eliminação. "Temos que disputar o último jogo do grupo e tomar algumas decisões na equipe, mas gostaria muito de ficar", disse o técnico. Segundo a imprensa polonesa, existem rumores de que Henryk Kaspeczak pode ser o sucessor de Janas para a Eurocopa, em 2008.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.