Técnico da Ponte agora critica calendário

Não satisfeito em criticar as arbitragens, a diretoria e seus jogadores pelos constantes maus resultados, o técnico da Ponte Preta, Abel Braga, arrumou mais um motivo para reclamar e tentar tirar as atenções do fraco desempenho de seu time no Campeonato Brasileiro, em que ocupa apenas a 19ª na classificação, com 45 pontos ganhos em 40 jogos disputados. Ele resolveu disparar agora contra o calendário para a próxima temporada, divulgado na última semana pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF)."De onde eles (CBF) tiraram este calendário. Os jogadores jogam 46 rodadas e têm apenas 15 dias para descansar. Não tem tempo hábil para se recuperar. Eu não trabalho em janeiro", disse Abel, que não deve permanecer na Ponte Preta no próximo ano.Mais calmo, Abel deve retornar a Campinas nesta terça-feira. O treinador ficou no Rio de Janeiro, onde moram seus familiares, após o empate em 2 a 2 com o Fluminense. A intenção é dar motivação ao elenco que na quinta-feira faz mais uma decisão: enfrenta o Bahia, outro adversário direto na luta contra o rebaixamento.A idéia é manter a mesma formação que iniciou o jogo no Maracanã e, segundo Abel Braga, foi bem. Para voltar de Salvador com mais pontos, a receita do técnico é simples: "Mais atenção na marcação durante os 90 minutos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.