Filippo Monteforte/ AFP
Filippo Monteforte/ AFP

Técnico da Roma admite preocupação, mas diz que não mudará time por Salah

"Não podemos colocar a equipe inteira focada em Salah. Não vou colocar três marcadores nele", disse Eusebio Di Francesco

Estadão Conteúdo

01 Maio 2018 | 11h22

O técnico Eusebio Di Francesco admitiu nesta terça-feira que o atacante Mohamed Salah preocupa a Roma, na véspera do duelo valendo vaga na final da Liga dos Campeões, mas avisou que não mudará a equipe italiana por causa do atacante do Liverpool.

 + Confiante em virada, técnico do Bayern diz que Real é vulnerável em casa

"Não podemos mudar uma parte do time só por causa de um jogador. Mesmo que ele tenha sido decisivo no primeiro jogo. Não podemos colocar a equipe inteira focada em Salah", descartou o treinador. "Não vou colocar três marcadores nele. Isso está fora de questão porque precisamos espalhar a nossa energia por todo o campo."

Apesar disso, Di Francesco reconheceu que o jogador egípcio inspira preocupação, principalmente depois dos dois gols e das duas assistências na goleada de 5 a 2 do Liverpool, no jogo de ida, na semana passada.

"Tudo o que posso dizer é que ele é incrivelmente habilidoso quando se move verticalmente, em direção ao gol, e teremos que ser melhores ao lermos algumas situações de jogo", advertiu o técnico. Salah é um dos artilheiros da temporada, com 43 gols em 48 jogos até agora.

Para o meia Radja Nainggolan, a Roma deverá ter atenção redobrada para evitar novas surpresas em campo - na ida, o Liverpool chegou a abrir 5 a 0, em casa. "Se você perder o foco por uns poucos segundos num jogo como esse, você será punido", afirmou o jogador.

"Precisaremos estar totalmente focados por 95 minutos e dar tudo de nós: esse é o único jeito de conseguirmos dar uma virada neste confronto."

Contra o Liverpool, a Roma tentará um novo "milagre" nesta Liga dos Campeões. O primeiro foi reverter a derrota por 4 a 1 para o Barcelona fora de casa. Na volta, conseguiu vencer por 3 a 0, diante de sua torcida, garantindo a classificação. Um novo 3 a 0 nesta quarta levará os italianos à grande final da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.