Reuters/Lee Smith
Reuters/Lee Smith

Técnico da Roma reconhece erro ao fazer 6 trocas: 'Vamos discutir internamente'

Português foi obrigado a mexer na equipe na prorrogação, quando a Roma ficou reduzida a nove jogadores e acabou realizando uma substituição irregular

Redação, Estadão Conteúdo

20 de janeiro de 2021 | 09h32

Como se não bastasse a derrota por 4 a 2 para o modesto Spezia na prorrogação, após empate por 2 a 2 no tempo normal, no estádio Olímpico, que eliminou a Roma nas oitavas de final da Copa da Itália, o técnico português Paulo Fonseca esteve ainda no centro de um episódio insólito e que podia custar caro. O time da casa realizou seis substituições, uma a mais que as cinco permitidas - foram quatro nos 90 minutos regulamentares e duas no tempo extra.

Recentemente, a Fifa aprovou uma substituição extra (a sexta) na prorrogação de uma partida, mas essa norma ainda não está prevista no regulamento da Copa da Itália. Assim, mesmo que a Roma tivesse vencido o Spezia, seria eliminada da competição. Questionado sobre o tema, Paulo Fonseca, visivelmente frustrado com a eliminação e o erro, remeteu o assunto para uma reunião interna do clube. "Se há um problema, temos de discutir internamente", disse o treinador português.

O português foi obrigado a mexer na equipe na prorrogação, quando a Roma ficou reduzida a nove jogadores por conta das expulsões do goleiro espanhol Pau Lopez e de Gianluca Mancini.

Foi então que o técnico português colocou o arqueiro brasileiro Daniel Fuzato e o zagueiro Ibañez. Antes tinha colocado Jordan Veretout, Rick Karsdorp e Carles Perez no tempo regulamentar e o centroavante bósnio Edin Dzeko no início do tempo extra.

O único a dar conta do erro foi o lateral Lorenzo Pellegrini que, ao lado de Paulo Fonseca, explicava ao técnico que era a sexta substituição. Mas já era tarde, já que a troca já estava consumada. O jogo recomeçou, mas a Roma já sabia que iria ser eliminada com uma derrota por 3 a 0 pela Federação Italiana de Futebol (FIGC, na sigla em italiano).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.