Juan Mabromata / AFP
Juan Mabromata / AFP

Técnico da Rússia já projeta jogo difícil contra o Egito na Copa

Stanislav Cherchesov diz que fará uma preparação meticulosa para partida considerada decisiva

Estadão Conteúdo

15 Junho 2018 | 05h26

Depois de surpreender o mundo com a goleada na abertura da Copa do Mundo, a seleção da Rússia tenta manter a cautela para a sequência de jogos no Grupo A. O time da casa entrou em campo na quinta-feira vindo de sete jogos sem vitória. Mesmo assim, aplicou 5 a 0 na Arábia Saudita.

+ Autor de 2 gols na estreia da Copa, Cheryshev evita cobrar titularidade na Rússia

+ Técnico da Arábia Saudita qualifica derrota como 'vergonhosa' na estreia da Copa

O placar levou a festa para a torcida presente no estádio Luzhniki e também no país-sede do Mundial. Mas o técnico Stanislav Cherchesov quer cautela na equipe, antes de confrontos complicados contra Egito e Uruguai, considerados os favoritos na chave - e se enfrentam nesta sexta-feira.

"Gostaria de destacar como sou grato aos nossos jogadores pelos gols marcados, pelo jeito relaxado como jogaram, apesar da forte pressão, em um jogo de abertura de Copa. Mas o Egito será um jogo diferente, numa cidade e estádio diferentes", destaca o treinador russo.

O duelo será no dia 19, terça-feira, em São Petersburgo. A Rússia terá pela frente uma equipe liderada pelo atacante Mohamed Salah, um dos astros da última temporada europeia. Eleito o melhor jogador do Campeonato Inglês, o jogador foi o artilheiro do Liverpool, vice-campeão da Liga dos Campeões.

 

"Vamos precisar nos preparar de forma meticulosa", projeta Cherchesov, após cumprir a primeira missão nesta Copa: vencer a Arábia Saudita na estreia. O jogo era considerado de extrema importância para a Rússia não somente pelas atenções atraídas por ser uma partida de abertura de Copa. Uma derrota significaria quase uma eliminação ainda na fase de grupos, uma vez que os sauditas são considerados o time mais fraco da chave.

A seleção da casa vai encerrar sua preparação na fase de grupos no dia 25, em Samara, contra o Uruguai, de Luis Suárez e Edinson Cavani, dois dos principais goleadores do futebol europeu.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.