AFP
AFP

Técnico de brasileiro vítima de racismo na Sérvia pede punição ao próprio comandado

Com histórico de racismo, Marko Nikolic defende que Everton Luiz não deveria ter feito gestos para a torcida rival

O Estado de S.Paulo

22 Fevereiro 2017 | 12h30

Atualizado às 14h

O treinador Marko Nikolic pediu uma punição para Everton Luiz, vítima de racismo no clássico sérvio entre Partizan e Rad, dois times de Belgrado. Ao fim do jogo, chorando, ele se dirigiu à torcida do mostrando o dedo do meio. O fato chama ainda mais a atenção por Nikolic ser o comandante do jogador brasileiro no Partizan . 

Os rivais do Rad não entenderam o fato e foram para cima do brasileiro. Alguns atletas dos dois times conseguiram apaziguar os ânimos, aparentemente explicando o motivo da revolta de Everton.

“Everton não deveria ter reagido, mas algo o fez reagir, não? Ambos que protagonizaram o incidente devem ser castigados. Estas coisas estão sucedendo o futebol e, na hora, as autoridades precisam sancionar os envolvidos. É um retorno à realidade do futebol sérvio”, disse Nikolic após o confronto.

Marko Nikolic tem um histórico de racismo no futebol. Em abril do ano passado, o técnico sérvio foi despedido do Olímpia Ljubljana, então líder do campeonato esloveno, por ter chamado o nigeriano Blessing Eleke de 'preto idiota'.

Segundo a agência de notícias AFP, o estádio do Rad será fechado como medida disciplinar. Nos próximos dias, a Comissão Disciplinar da Liga de Futebol Sérvia vai analisar o caso e definir uma punição ao clube. "Não consegui conter as lágrimas ao enfrentar insultos racistas durante os 90 minutos", disse à AFP.

Em comunicado, o Partizan disse que "condena veementemente cânticos racistas dirigidos a Everton", que são "completamente contrários ao compromisso e à opinião da grande maioria dos cidadãos da Sérvia e todos os fãs do Partizan".

O clube também fez questão de defender Everton Luiz. "É um dos melhores jogadores da equipe, e no último ano conquistou os corações dos torcedores, sobretudo por seu comportamento e sua atitude".

ATUALIZAÇÃO

Marko Nikolic explicou que deu sua polêmica declaração logo após o jogo, sem ter visto o lance. Depois de ver tudo que aconteceu, o treinador classificou o fato como uma 'vergonha' e saiu em defesa de Everton Luiz. 

"Eu não tinha assistido ao lance e então eu não queria falar disso naquele momento. Agora, eu digo que é uma vergonha o que aconteceu lá. Na entrevista coletiva, eu não tinha a informação correta do que havia acontecido. Hoje, qualquer pessoa sabe o que aconteceu".

Mais conteúdo sobre:
Futebol Internacional Sérvia Racismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.