AFP/Malden Antonov
AFP/Malden Antonov

Técnico de Camarões lamenta chances perdidas em empate, mas isenta atacante

Depois de sair na frente na etapa inicial, o time africano sofreu o tento no segundo tempo

O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2017 | 16h10

Camarões martelou, foi superior, mas não conseguiu passar do 1 a 1 diante da Austrália nesta quinta-feira, em São Petersburgo, pela Copa das Confederações. Depois de sair na frente na etapa inicial, o time africano levou o empate no segundo tempo e se complicou na briga por uma vaga na próxima fase.

O técnico de Camarões, Hugo Broos, não escondeu a chateação pelo resultado e lamentou as muitas chances perdidas pela equipe. "As oportunidades estavam lá, mas nós não conseguimos marcar. Por isso, acabamos não vencendo a partida", considerou.

Foram 19 chutes dados por Camarões, contra somente cinco da Austrália. O maior volume de jogo africano não se traduziu em gols, principalmente por causa do dia pouco inspirado do atacante Vincent Aboubakar. O jogador do Besiktas perdeu pelo menos três ótimas oportunidades de marcar e foi considerado o principal resultado pelo empate. Mas foi defendido por Broos.

"Esta é a vida de um atacante. Algumas vezes, você marca o gol com os olhos fechados, mas em outras, você perde as oportunidades que não poderia perder. Hoje foi um dia de azar para ele. Essas coisas acontecem. É uma pena para nós que acabaram acontecendo hoje", avaliou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.