Técnico de juniores pode dirigir Guarani

Quando o presidente do Guarani, José Luiz Lourencetti, demitiu o técnico Joel Santana, sábado após o empate sem gols com o Atlético-PR, certamente não contava pelas dificuldades que teria para encontrar um substituto. O clube continua atrás de outro profissional, mas a diretoria já admite que o técnico de juniores, Donizete Lima, poderá comandar o time no jogo contra o Corinthians, domingo, no Pacaembu.No final da tarde, a direção do clube confirmou que tentou até agora, oficialmente, quatro profissionais e que não obteve êxito em nenhum. Três deles estão empregados: Lori Sandri, do Internacional-RS, Geninho, do Vasco, e Zetti, do Paulista. Outro consultado foi Mário Sérgio, ex-Atlético-PR, que não pretende trabalhar no momento."Continuamos tentando, mas ficamos sem opção imediata", explicou Osvaldo Paschoal, supervisor de futebol do Guarani, minimizando a falta de planejamento da diretoria. Outros técnicos estariam fora dos padrões salariais do clube, como é o caso de Tite, ex-São Caetano, e Marco Aurélio Moreira, ex-Ponte Preta.Contrastando com esta pressão da diretoria, Joel Santana foi saudado festivamente pelos jogadores na manhã desta terça, quando passou no estádio Brinco de Ouro para definir seu desligamento. O grupo se sentiu desprestigiado pela demissão do treinador, uma vez que na sexta houve uma reunião com o presidente e alguns líderes do elenco, que pediram a permanência do técnico. Participaram a reunião o goleiro Jean, o volante Sidney, o meia Alexandre e o atacante Viola.Enquanto isso, o time continua treinando apenas fisicamente. A baixa do dia foi o volante Careca, poupado por causa de um entorse no joelho esquerdo. Mas ele já garantiu que não ficará de fora do jogo contra o Corinthians, seu ex-clube, de onde saiu com uma ponta de mágoa. "Não tive chance de participar de nenhum coletivo. Fiquei chateado com o técnico Oswaldo de Oliveira", admitiu o jogador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.