EFE/GEORGI LICOVSKI
EFE/GEORGI LICOVSKI

Técnico de Marrocos mostra confiança e avisa: 'Não estamos aqui para tirar fotos'

Seleção marroquina estreia no Mundial nesta sexta-feira, contra o Irã

Estadão Conteúdo

14 Junho 2018 | 15h18

Em um grupo que conta com potências como Portugal e Espanha, Marrocos chega como franco-atirador nesta primeira fase da Copa do Mundo. Mas se engana quem pensa que a seleção se contentou ao se classificar para o torneio. Nesta quinta-feira, o técnico Herve Renard avisou que os marroquinos têm grandes ambições na Rússia.

+ Rússia mostra superioridade e goleia Arábia Saudita na abertura da Copa

+ Gabriel Jesus admite ansiedade para estreia em Copas e exalta parceria com Neymar

"É uma honra estar aqui com nosso capitão, diante de muitos torcedores", comentou no início de sua entrevista coletiva. "Sei que há muitos times na nossa frente. Mas nós não estamos aqui para tirar fotos em São Petersburgo."

A confiança de Renard tem motivo: a ótima sequência recente de Marrocos. A seleção nacional vive grande fase e sofreu sua última derrota há pouco mais de um ano, em junho de 2017. De lá para cá, foram 14 vitórias em 18 partidas, inclusive diante de equipes como Coreia do Sul, Egito, Nigéria e Sérvia, que também estão na Copa.

Um dos destaques dessa seleção é o zagueiro Mehdi Benatia, da Juventus. E ele também mostrou confiança em seus colegas. "Nós queremos fazer grandes coisas aqui, mostrar que somos um bom time. Mas nós respeitamos o Irã", afirmou o jogador, mirando o confronto de estreia nesta sexta, às 12 horas (de Brasília), em São Petersburgo.

 

Outro destaque marroquino, pelo qual passa a esperança da seleção, é o meia Hakim Ziyech, grande nome do Ajax. O jogador chegou a ter problemas de relacionamento com Renard, que, nesta quinta, fez questão de minimizar o entrevero.

"No passado, nós tivemos alguns problemas, mas agora tudo está perfeito. Ele me entendeu e eu o entendi. Ele é um jogador muito importante para nós. E para um técnico como eu, é fantástico ter um jogador com seu nível de habilidade", elogiou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.