Francisco Leong/AFP
Francisco Leong/AFP

Técnico de Portugal vê país como candidato ao título e exalta fase de Ronaldo

Fernando Santos diz que equipe atual está no mesmo nível do time campeão europeu

Estadão Conteúdo

05 Junho 2018 | 18h18

A seleção portuguesa chega à Copa do Mundo com o status de atual campeã da Eurocopa. Mesmo assim, são poucos os que apostam no país para a conquista do torneio na Rússia. O técnico da equipe, Fernando Santos, é um dos que consideram os portugueses como candidatos ao título, apesar de não vê-los entre os favoritos.

+ Veja nossa página especial da Copa de 2018

Raio-X - Conheça as seleções da Copa da Rússia

+ Confira tabela da Copa do Mundo da Rússia

"Tenho absoluta confiança nesta equipe, acho que tem o mesmo nível da que foi campeã da Europa. Mas não faz sentido compará-las", declarou em entrevista à rede de tevê SIC. "O futebol não é uma ciência exata. Somos candidatos ao título, mas não favoritos."

Para ter alguma chance no Mundial, Fernando Santos sabe que Portugal terá que superar seus limites na Rússia. E ele garante que é isso que a seleção fará. "Contem conosco. Sabem o que esta equipe tem para dar. Vamos deixar tudo em campo e fazer tudo para levar bem alto o nome de Portugal."

A aposta mais uma vez é em Cristiano Ronaldo. O melhor jogador do mundo chega para a Copa em grande fase após mais um título da Liga dos Campeões com o Real Madrid. E por mais que já tenha 33 anos, é o grande líder desta seleção.

"Ele já não é o Cristiano de 18 anos, que foi meu jogador no Sporting, um ponta puro. Também nunca será um centroavante, devido às suas características. Isso mataria suas potencialidades. Mas é um grande polo de união da seleção devido à sua entrega. Não está aqui para ser a seleção e o Cristiano", afirmou.

Portugal está no Grupo B da Copa do Mundo, ao lado de Marrocos, Irã e Espanha, adversária da estreia dia 15 de junho, em Sochi. Antes, se despede de sua torcida em amistoso diante da Argélia, nesta quinta-feira, em Lisboa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.