Técnico de Trinidad se diz orgulhoso por seus jogadores

O holandês Leo Beenhaker, técnico da seleção de Trinidad e Tobago afirmou estar muito feliz e orgulhoso com o ponto conseguido por sua equipe no 0 a 0 conseguido, nesta sábado, contra a Suécia, em Dortmund.Aliás, Trinidad atuou praticamente toda a etapa complementar do jogo com um jogador a menos, depois da expulsão de John Avary, no primeiro minuto do segundo tempo. "Com dez ou onze, não importa, sabíamos que o jogo seria muito duro e o que interessa é que conseguimos estrear muito bem em uma Copa do Mundo", disse Beenhaker."Reconheço que os suecos tiveram as melhores chances, mas agüentar a pressão de jogadores que atuam em grandes times europeus me deixa muito orgulhoso de meus jogadores", complementou o holandês.Pelo lado da Suécia o sentimento foi de decepção. "Lutamos muito e tivemos o controle da partida, mas não conseguimos traduzi-lo em gols. Agora nos resta vencer Paraguai e Inglaterra", reclamou o treinador sueco Lars Lagerbaeck."Tivemos três, quatro e até cinco chances claras de gol, mas não tivemos calma. Espero que não cometamos o mesmo erro contra Paraguai e Inglaterra, porque agora é tudo ou nada para nós", cuncluiu o meia sueco Kim Kallstrom.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.