Técnico deixa Crystal Palace antes do início do Inglês

Segundo informações da imprensa do país, Tony Pulis ficou ficou frustrado com a pouca ação do clube na janela de transferência

Estadão Conteúdo

15 de agosto de 2014 | 09h13

O Crystal Palace ficou sem técnico um dia antes do início do Campeonato Inglês. Nesta sexta-feira, o clube confirmou a saída do treinador Tony Pulis, dizendo que ela se deu por "consenso mútuo". O assistente técnico Keith Millen assume o comando da equipe de forma interina e vai dirigi-la neste sábado, fora de casa, diante do Arsenal.

De acordo com informações da imprensa britânica, Pulis ficou frustrado com a pouca ação do Crystal Palace no mercado de transferências. Além disso, tinha problemas de relacionamento com Steve Parish, um dos administradores do clube.

O Crystal Palace só contratou quatro jogadores para o Campeonato Inglês, incluindo Martin Kelly, do Liverpool, que foi anunciado na última quinta-feira. Os outros reforços foram Fraizer Campbell, do Cardiff City, Brede Hangeland, do Fulham, e Chris Kettings, do Blackpool, sendo que os dois últimos chegaram ao time de forma gratuita.

Pulis conseguiu manter o Crystal Palace na elite do futebol inglês na última temporada, apesar de ter assumido o time quando ele somava apenas quatro pontos em 11 rodadas e estava na última colocação, em novembro de 2013. Esse desempenho fez Pulis ser eleito o melhor técnico do Campeonato Inglês, além de levá-lo a manter o recorde de 22 anos como treinador sem ser rebaixado.

"O clube gostaria de agradecer a Tony por seus esforços com o clube durante a última temporada e desejar-lhe as maiores felicidades para o futuro", disse o Crystal Palace, em um breve comunicado no seu site oficial.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCrystal PalaceTony Pulis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.