Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Técnico destaca 'espírito' do Palmeiras e Prass diz: 'Não basta'

Palmeiras terá decisão diante do Santos nesta quarta-feira

DANIEL BATISTA, Estadão Conteúdo

22 de novembro de 2015 | 12h09

Apesar do empate por 1 a 1 com o Cruzeiro no Allianz Parque, o técnico Marcelo Oliveira não deixou a arena chateado com o que viu do Palmeiras. O treinador acredita que a equipe demonstrou uma vontade muito grande e por isso conseguiu evitar a derrota.

"Eu acho esse espírito é muito bom. A gente percebe que é um time que não desiste. Nós passamos pelo Internacional e pelo Fluminense apertado, mas passamos. É um grupo que não desiste, mas precisa de ajustes. Nesses últimos jogos já melhoramos e não estamos dando chutão, a não ser que seja absolutamente necessário. Precisamos marcar o Santos muito bem, mas sem deixar de exercer a parte ofensiva", disse o treinador palmeirense.

O goleiro Fernando Prass também elogia a disposição demonstrada pela equipe, mas alerta que isso não é o suficiente para derrotar o Santos na decisão da Copa do Brasil. "É estranho falar em motivação e espírito de luta com dois jogos importantes. Quem não tiver motivado e com os olhos brilhando tem que parar de jogar futebol. Mas não basta ter só espírito. Temos que jogar futebol, pois serão dois grandes jogos, como foram todos os outros que fizemos com o Santos", destacou o jogador.

O elenco do Palmeiras se reapresenta na manhã deste domingo, na Academia de Futebol e o time já se concentra para a decisão na terça-feira pela manhã. Os atletas só viajarão para Santos na quarta, horas antes da partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.