Divulgação
Divulgação

Técnico diz que Camarões pode surpreender na Copa

Equipe quer classificar para oitavas de final do Mundial 2014

AE, Agência Estado

28 de janeiro de 2014 | 16h09

ZURIQUE - Depois de uma péssima campanha em 2010, na África do Sul, quando terminou na última posição de seu grupo, a seleção camaronesa chegará à Copa do Mundo do Brasil com o objetivo de surpreender. No Grupo A, ao lado do time brasileiro, da Croácia e do México, a equipe africana tem como meta inicial passar da primeira fase, para depois buscar voos mais altos.

É nisso, pelo menos, que confia o técnico de Camarões, o alemão Volker Finke. "É claro que nós estamos em uma situação na qual somos a zebra, mas nós estamos indo para a Copa do Mundo para chegar à segunda fase", declarou, em entrevista ao site da Fifa.

Entusiasta do futebol africano, Finke demonstra otimismo em relação às seleções de lá. Para ele, a África obterá sua melhor campanha em Copas do Mundo no Brasil, colocando uma seleção na semifinal pela primeira vez na história - Camarões, em 1990, Senegal, em 2002, e Gana, em 2010, foram às quartas de final.

"Gana, Costa do Marfim e Camarões são países que têm muitos jogadores em clubes europeus. Mas com a mentalidade africana e sua grande paixão, se um time conseguir jogar junto em campo, uma seleção africana poderá ir longe desta vez. Eu acho que ao menos um país africano vai chegar às semifinais", apostou.

Os camaroneses chegam à Copa comandados pelo veterano Samuel Eto''o, hoje no Chelsea, mas querem mostrar que não dependem apenas dele. "Em todo time há jogadores que podem fazer a diferença. É claro, para nós é o Samuel no ataque. Mas no meio de campo temos o Alexandre Song, na zaga temos o Nicolas N'Koulou e o Aurelien Chedjou, então são mais três jogadores que formam nossa espinha dorsal. Eles são cruciais para nós", apontou Finke.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.