Staff Images/Flamengo
Staff Images/Flamengo

Técnico diz que Flamengo errou demais e critica arbitragem após derrota

Maurício Barbieri reclamou muito da penalidade marcada para a Chapecoense no confronto

Estadão Conteúdo

14 Maio 2018 | 08h54

Líder do Campeonato Brasileiro, o Flamengo sofreu sua primeira derrota na competição ao ser batido por 3 a 2 pela Chapecoense, domingo, por ter cometido muitos erros. Essa foi a avaliação do técnico Maurício Barbieri sobre o duelo disputado na Arena Condá e válido pela quinta rodada do torneio nacional. Ele também apontou crescimento da equipe na etapa final, ainda que insuficiente para conquistar o triunfo.

+ Confira tabela do Campeonato Brasileiro

+ Mais notícias sobre o Flamengo

"Cometemos erros, tomamos o primeiro gol por falha nossa. Conversamos, no segundo tempo voltamos melhores e empatamos o jogo. Estávamos melhores quando aconteceu o lance polêmico, fomos buscar o resultado e estávamos melhores no final também. Mas, num lance infeliz nosso, eles acabaram fazendo o gol. A derrota não traz prejuízo nenhum. É complicado jogar aqui. Se não me engano, a última derrota deles aqui havia sido justamente contra o Flamengo, em 2017. Buscamos a vitória, não conseguimos, mas tem coisas positivas. Agora é avaliar os jogadores e tomar as decisões para o jogo de quarta contra o Emelec", disse o treinador.

Barbieri também reclamou do árbitro Leandro Pedro Vuaden por causa de um pênalti marcado para a Chapecoense, que se transformou no segundo gol do time catarinense. "Teve o pênalti, que na minha opinião não foi pênalti. São cinco rodadas e essa foi segunda vez que o Flamengo foi prejudicado. Se tivesse o árbitro de vídeo, talvez a decisão fosse diferente. Estamos falando de dois pênaltis em cinco jogos. Neste agora, o Guilherme claramente puxou o Jonas primeiro. Não entendo como o árbitro de linha conseguiu enxergar o puxão do Jonas, mas não o do Guilherme. A Chape, que não tem nada a ver com isso, fez o dela e venceu", afirmou.

Embora tenha escalado um time misto, Barbieri negou que o Flamengo tenha deixado o confronto em segundo plano. "Nossa ideia era ganhar o jogo. Uma equipe que não vem jogando junto, vai ter dificuldades. Erramos mais do que costumamos. Fizemos primeiro tempo abaixo do esperado. No segundo tempo, crescemos. De maneira alguma (fiquei com dúvidas). Melhoramos no segundo tempo. Estávamos melhor no jogo, em um lance infeliz nosso, eles acabaram fazendo o gol", comentou.

Mesmo com a derrota, o Flamengo segue na liderança do Brasileirão com dez pontos. O time voltará a jogar na próxima quarta-feira, quando vai receber o Emelec, pela Copa Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.