Técnico diz que gols do Fluminense foram treinados e descarta poupar domingo

O técnico Eduardo Baptista avaliou que os treinamentos realizados durante a pausa de dez dias do Campeonato Brasileiro surtiram efeito no Fluminense. De acordo com ele, os gols dos atacantes Fred e Marcos Júnior na vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo, na noite de quarta-feira, no Maracanã, surgiram de jogadas que foram bastante trabalhadas nas últimas atividades da equipe.

Estadão Conteúdo

15 de outubro de 2015 | 11h13

"O time teve a cara do Fluminense, muito aplicado e competitivo, que briga por toda boa. Até o centroavante. Com a bola um time muito rápido. Meu trabalho aqui é fazer uma equipe com a cara do Fluminense. O gol (do Fred) foi treinado exaustivamente, foi uma jogada trabalhada. Algumas o São Paulo conseguiu neutralizar. Ficamos felizes pela entrega deles, sempre digo para acreditarem, porque nossos atacantes têm qualidade. Foi um lance muito plástico o do Marcos Junior. O do escanteio treinamos também. Jogadores que cobram bem, e jogadores como Fred, Gum e Cícero dentro da área. Jogo estava muito igual e conseguimos sair na frente", comentou o treinador, que também elogiou a aplicação tática dos seus jogadores.

"Evolução sem a bola, jogamos de forma compacta. O São Paulo é um time que toda a equipe tem condições de armar as jogadas. Não entrou nenhuma bola por dentro. Conseguimos neutralizar isso muito pela compactação. Jogamos, rodamos a bola. Esse é o próximo passo. Precisamos jogar mais, temos condições, mas isso é trabalhado, virá com o tempo, vamos aumentar a confiança. Ter o jogador satisfeito, seguro, saber que se errar vai ter cobertura", acrescentou.

A vitória diante do São Paulo deixou o Fluminense em situação mais tranquila no Campeonato Brasileiro, pois o time chegou aos 40 pontos, em 11º lugar, com sete de vantagem para a zona de rebaixamento. Eduardo Baptista avaliou que o triunfo dá confiança para o jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil contra o Palmeiras, na próxima semana, no Maracanã, mas descartou poupar jogadores no duelo com o Cruzeiro, domingo, no Mineirão, pelo Brasileirão.

"Eu vejo o jogo de hoje como suma importância para o de quarta-feira. Ganhamos confiança e o jogo de domingo vai ser muito importante também. Eu acredito na repetição. Só se tiver alguém no Departamento Médico, aí a gente pensa. A intenção não é de poupar. É colocar um Fluminense tão forte para jogar de igual para igual com o Cruzeiro", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.