Andrew Boyers/Reuters
Andrew Boyers/Reuters

Técnico do Al Ain celebra vitória e diz que time trará dificuldades para o River

'Quando a equipe está focada no jogo como hoje, o resultado vem dessa disciplina, dessa concentração, deste foco', disse Zoran Mamic

Estadão Conteúdo

15 de dezembro de 2018 | 20h10

Estreante no Mundial de Clubes da Fifa, o Al Ain venceu por 3 a 0 o Espérance, da Tunísia, neste sábado, e garantiu vaga na semifinal contra o River Plate, marcada para a próxima terça-feira, nos Emirados Árabes. Ao projetar o duelo, o técnico Zoran Mamic mostrou-se otimista ao falar sobre o que espera diante dos campeões da América do Sul.

"É um grande prazer jogar com os vencedores da Copa Libertadores. É um time com grande história. Vamos tentar dificultar para o River", afirmou o treinador do Al Ain, em entrevista coletiva na qual também comentou sobre a vitória dos anfitriões aos olhos dos 21.333 espectadores no estádio Hazza Bin Zayed, em Al Ain. "Quando a equipe está focada no jogo como hoje, o resultado vem dessa disciplina, dessa concentração, deste foco. Estou muito, muito orgulhoso da minha equipe", disse Mamic.

O Al Ain está no torneio como representante do país-sede, pois foi campeão nacional. O jogo de abertura do Mundial de Clubes de 2018 entre Al Ain, dos Emirados Árabes, e Team Wellington, da Nova Zelândia, foi decidido nos pênaltis. Na última quarta-feira, os times empataram por 3 a 3 em duelo movimentado Abu Dabi. Nos pênaltis, o time local venceu por 4 a 3.

Neste sábado, o River Plate pôde conhecer de perto o seu adversário. O time treinou pela manhã (no horário local) e depois foi ao estádio acompanhar a vitória do Al Ain. Essa será a segunda participação do River no Mundial de Clubes da Fifa, após a edição de 2015, quando chegou à final e foi derrotado pelo Barcelona.

A partida entre Al Ain e River Plate acontece nesta terça-feira, às 14h30 (de Brasília), quando o time da casa voltará a jogar como um azarão. "Teremos de jogar melhor do que jogamos hoje para poder ganhar", alertou Mamic, ciente de que o River é um time bem mais forte do que o Espérance, atual campeão africano.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.