Técnico do Arsenal vê 'mistério' em compra do Manchester City

O técnico do Arsenal, Arsene Wenger,disse que não tem uma "resposta racional" para a compra doclube inglês Manchester City pelo grupo dos Emirados Árabes AbuDhabi United, em um negócio que envolve muitos milhões delibras. O xeque Mansour bin Zayed Al Nahyan provavelmente setornará o novo dono do clube na terça-feira. A chegada do bilionário do Oriente Médio faz do time o maisrico do Campeonato Inglês -- tirando o Chelsea do posto queocupou nos últimos cinco anos -- e também muda o equilíbrio dosgastos do campeonato. Wenger disse, porém, que acha um "mistério" o motivo porque eles compraram o clube, que não vence nenhum campeonatoimportante desde a Copa da Liga de 1976. A última vez que elesforam campeões ingleses foi há 40 anos. Em uma entrevista à edição de outubro da revista Arsenal,Wenger disse: "Não sei por que essas pessoas estão aí". "Não parece que eles estão para fazer dinheiro. Então, senão estão para fazer dinheiro, para quê comprar por amor?",indagou. "Bem, não tenho certeza se essas pessoas são torcedoras doManchester City desde pequenas. Então, vem a pergunta: por queeles estão fazendo isso? Por que compraram o clube? Não achouma resposta racional", acrescentou o francês. "Se o investimento for puramente estratégico, baseado nointeresse do mercado, então eles poderiam decidir facilmente,um dia, que não é mais estratégico estar neste mercado e irembora". O Manchester City começou bem a nova temporada, derrotandoo Portsmouth no domingo, por 6 x 0, chegando ao quinto lugar natabela. O Arsenal lidera.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.