Técnico do Avaí opta pelo mistério

O técnico Roberto Cavalo encerrou a semana de preparativos do Avaí à partida diante do Bahia, neste sábado, pela penúltima rodada das finais do Campeonato Brasileiro da Série B, sustentando um clima de mistério quanto a definição de sua equipe. "Vou aguardar para estudar um pouco mais o adversário e comunicar, primeiro aos jogadores, quais os escolhidos para começar este jogo", esquivou-se.Ele testou, nesta quinta-feira, o time com a presença de três atacantes, porém no plano tático ficou evidenciada uma certa vulnerabilidade no quesito marcação, conforme avaliou. Na segunda metade do último treino da semana, a formação contou com três volantes e apenas dois atacantes. Ao contrário, segundo ele, o time ficou mais "robusto" no meio-de-campo, porém diminuiu seu poder ofensivo.O meia Marquinhos Paraná considera que o Avaí terá que atuar de forma equilibrada, independente de que jogar, afim de surpreender o adversário. "Temos que marcar em cima, não dar espaços para eles jogarem e criar o máximo de oportunidades", defende o jogador. Por conta de dores musculares, o goleiro Adinam, com dores abdominais e o zagueiro Júlio Cesar, ainda em tratamento de uma lesão no joelho, foram poupados dos treinos, mas garantiram participação no jogo contra a equipe baiana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.