Técnico do Boca Juniors pede demissão após derrota

Técnico do Boca Juniors pede demissão após derrota

Abel Alves diz que não poderia reverter crise da equipe argentina e é substituído provisoriamente por Roberto Pompei

AE-AP, Agência Estado

09 de abril de 2010 | 11h41

O técnico Abel Alves pediu demissão do cargo de técnico do Boca Juniors depois da derrota sofrida para o Colón, por 3 a 0, na última quinta-feira, pelo Campeonato Argentino. A confirmação da saída do treinador foi feita nesta sexta pelo vice-presidente do clube, José Beraldi.

O dirigente qualificou a atitude de Abel como um "ato de dignidade", tendo em vista que o técnico admitiu que "não poderia reverter essa situação" do Boca, que está em plena crise e amarga a penúltima colocação do Torneio Clausura do Campeonato Argentino.

O Boca Juniors perdeu seis dos 13 jogos que disputou no Clausura, além de ter empatado outras cinco partidas e vencido apenas duas delas. De quebra, o time sofreu 27 gols e é o mais vazado desta fase da competição.

Fora da Copa Libertadores da América deste ano, o Boca chegou a ganhar novo ânimo com uma vitória por 2 a 0 sobre o rival River Plate, que também atravessa grande crise, mas depois perdeu para o Chacarita por 4 a 1 e caiu diante do Rosario Central por 2 a 1, antes de ser derrotado para o Colón.

Roberto Pompei, que trabalha nas divisões de base do Boca, deverá dirigir a equipe na próxima segunda-feira, contra o Arsenal, no Estádio de La Bombonera, pela próxima rodada da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.