Técnico do Boca Juniors se demite após perder clássico

O técnico do Boca Juniors, Claudio Borghi, pediu demissão nesta quarta-feira, um dia depois da derrota, por 1 a 0, para o arquirrival River Plate, pelo Campeonato Argentino. Roberto Pompei, treinador das categorias de base do Boca, assumirá o time principal até o final do ano.

AE, Agência Estado

17 de novembro de 2010 | 18h45

"Depois do jogo de ontem [terça-feira] você se dá conta que, talvez, uma mudança de técnico dê um novo ar ao time", declarou Borghi, cotado para substituir Marcelo Bielsa no comando da seleção do Chile. "Não recebi nenhuma ligação" da diretoria da equipe chilena, disse o treinador. Julio César Falcioni, técnico do Banfield, é um dos candidatos a assumir o Boca Juniors.

Borghi chegou ao Boca Juniors no meio do ano depois de levar o Argentinos Juniors ao título do Torneio Clausura, do Campeonato Argentino, no primeiro semestre. À frente do Boca, o técnico faturou cinco vitórias, dois empates e sete derrotas, em 14 jogos. O time ocupa a 15.ª colocação da tabela, com 17 pontos.

Borghi se tornou o terceiro técnico do Boca a renunciar ao cargo depois de uma derrota para o River Plate nos últimos 16 anos. O primeiro foi César Luis Menotti, em 1994, e o segundo, Miguel Brindisi, em 2004.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.