Satiro Sodre/Divulgacão
Satiro Sodre/Divulgacão

Técnico do Botafogo depõe após ser acusado de agressão à sogra

Incidente teria acontecido há cerca de duas semanas; treinador nega

O Estado de S. Paulo

21 de junho de 2013 | 17h45

SÃO PAULO - O técnico do Botafogo, Oswaldo de Oliveira, foi acusado por sua sogra de agressão a ela e a um menor. O caso teria acontecido há cerca de duas semanas, mas somente nessa quinta-feira o treinador depôs na 42.ª DP (Recreio), no Rio. Ele estava acompanhado da esposa, Jennifer Setti. Ambos negaram as acusações.

Segundo a Polícia, a sogra do treinador pediu R$ 50 mil de indenização. Ela e o menor que também teria sido agredido foram encaminhados para exame de corpo e delito, mas se recusaram a fazê-lo. A 42.ª DP deu o caso por encerrado.

Nesta sexta-feira, Oswaldo de Oliveira divulgou nota em que confirma a existência de "um pequeno incidente", mas negando a agressão.

CONFIRA A NOTA

Com relação à notícia veiculada a meu respeito no dia de hoje (sexta-feira), esclareço que trata-se de um pequeno incidente em que fui envolvido dentro da minha própria casa quando a mãe de minha mulher, muito transtornada, aparentando um descontrole anormal, sem motivo me agrediu com muito insultos que me obrigaram a respondê-los sem qualquer violência. Não houve qualquer agressão física. Dias depois da queixa apresentada na delegacia, ela retornou buscando retirar a reclamação. Todos que me conhecem sabem perfeitamente da minha índole pacífica incapaz de violência com qualquer pessoa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoOswaldo Oliveira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.