Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Técnico do Brasil no futsal critica observadores da Fifa

Paulo César de Oliveira afirma que funcionários da entidade ficam botando defeito na organização

Giuliander Carpes - Jornal da Tarde,

27 de setembro de 2008 | 15h17

Para o técnico Paulo César de Oliveira, o PC, o Mundial de Futsal do Brasil é um evento de ouro na sua carreira. "A gente está há doze anos sem ganhar o campeonato do mundo (o pentacampeonato veio em 1996). Pode ser o momento mais importante de nossas vidas se ganharmos desta vez", afirmou.Veja também:Galeria de fotos - Trajetória da seleção brasileira nos MundiaisNão bastasse a pressão de colocar quatro anos de trabalho à prova a partir de terça-feira (o Brasil estréia contra o Japão, no ginásio Nilson Nelson, em Brasília), o que tira a paciência do treinador são os observadores da Fifa. "Você vai ver um monte de 'terninhos FIFA' por aí a partir de logo", disse PC. "A Fifa põe observador em todos os setores da organização."O treinador explicou o motivo da impaciência com os funcionários da entidade. "Cada um observa um detalhe: ginásio, treinamentos, publicidade, se pode ou não pode", contou. "Aí, no jogo, vocês vão ver eles nos camarotes enchendo a barriga de bebida e de comida e botando defeito na organização. É para isso que eles estão aí", criticou. Até agora, porém, nenhum observador de 'terninho FIFA' foi visto nos ginásios de Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.